12
Abr 06
Numa galeria, alguns estudantes junta-se.
 
- Bom dia, diz o mais novo dos jovens,
- Bom dia, responde o dono da galeria.
- Querem comprar alguma coisa? Pergunta de forma irónica o senhor.
- Bem, nem por isso, responde um dos jovens
- Nós somos alunos de pintura, e queríamos saber se podemos expor os nossos quadros por aqui. Sabemos que é uma galeria conceituada, e que estão abertos a propostas…
- Pois, só me dão é trabalho, comprar que é bom é mentira, vou buscar a agenda, esperem um pouco. Diz o velhote.
 
Entretanto curiosos deambulam pela sala,
 
- fodax 13 mil euros, um anel, grandas malucos, isto aqui é para ricos malta, diz um dos jovens.
 
-fala baixo, tas maluco, se o velho nos ouve não nos deixa por aqui nada.
 
Entretanto chega o dono…
 
- Oh jovens, nada de tocar nos vidros, e quero-vos longe desse anel,
- Então porquê? Podemos ver, quem sabe não o compramos, diz o mais gozam do grupo
- Esse anel não sai daí, com a história que isso tem… deixa sair o dono da galeria.
- História? Que história…já agora, queremos saber, diz o mais novo.
- Devia ter ficado calado, esta minha língua…
- Esse anel pertenceu ao principie da Roménia Carlos de Hohenzollern-Sigmaring, tem mais de dois séculos essa peça, dizem que está amaldiçoado, quem o põe no dedo fica só para sempre, esteve nas mãos do tão proclamado Drácula, dizem que todos os que privavam com ele morreram, até ficar só na sua transilvania.
- O Drácula? Aquele vampiro dos filmes? Fodax diz o mais novo,
- Olha a língua men, tas parvo,
- Peço desculpa, então mas ele não era o chefe dos vampiros, ou lá o que era?
- Isso são histórias de cinema, na vida real isso nunca aconteceu, vladimir, seu verdadeiro nome era um nobre, colecionava obras de arte, e era um boémio, creio que vivia mais de noite que te dia, talvez por isso se contem tantas histórias. Diz o velho.
- Então e o que aconteceu ao tal príncipe o tal Carlos qualquer coisa? Diz o terceiro membro do grupo.
- Bem desse ninguém sabe o paradeiro, todos os seus adjuntos no reino morreram de doenças incuráveis, e um dia o próprio Carlos de Hohenzollern-Sigmaring desapareceu, contam as lendas, e isto são só lendas que o anel foi encontrado sobre uma pedra com o nome dele gravado, e que havia sangue por todo o lado.
- Sim sim, já tou mesmo a ver, é uma maldição, morrem todos e não sei quê,  a única maldição que lhe noto é o preço, 13 mil euros…upa upa, diz um dos miúdos.
- sim é caro, mas é uma peça com várias décadas, e com a história que tem…merece bem o preço. Diz um dos amigos.
- bem jovens, é assim, esta exposição vai ficar até 5ª feira, tragam-me uns quadros vossos e depois vemos se vale a pena reservar a galeria para o vosso trabalho ok? Diz o dono.
- óptimo, nós trazemos umas fotos do que temos feito, de certo que vai gostar…
- então ficamos assim, passem por cá…
 
Na 4ª feira seguinte, ao encontram a porta da galeria semicerrada, um dos miúdos entra, encontra tudo fora do sitio…e uma pedra dentro de uma poça de sangue, ao lado desse cenário a redoma que guardava o tal anel… no chão mais ao lado, o mais novo dos estudantes encontra o anel, sem grande duvida enfia-o no dedo…
 
Vem cá fora chamar os amigos, mas eles simplesmente tinham desaparecido, um silêncio estranho embalava a cidade…nada parecia ter vida…
publicado por JF às 12:35

Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16
17
18
20
21
22

24
25
26
27
28
29

30


arquivos
2007

2006

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO